Pés calçados com o evangelho da paz:
os passos da Missio Dei ao longo da história moderna

 
“Isso significava que Cristo tinha que ser obedecido, e, mais ainda, que ele daria forças para tanto. A decisão havia sido tomada. A ordem de Deus – “ide e pregai o evangelho a toda criatura” – era um imperativo categórico. A segurança pessoal era totalmente irrelevante.” ELLIOT, Elisabeth. Através dos Portais do Esplendor.

Deus mobiliza adoradores para que sua missão seja cumprida ao longo da nossa história. Após a morte de Jesus Cristo, a Palavra de Deus relata o início dos pequenos cristos, como eram apelidados os cristãos, após a morte do Salvador. Após 2 mil anos da vinda e da morte do Messias, como o evangelho chegou até nós?
A igreja foi adquirindo novo formato com o passar dos anos. Durante a Idade Média, a igreja se tornou a Igreja Católica Apostólica Romana, nome dado por vários fatores históricos e políticos, dentre eles, a adoção da cidade de Roma como sede da Igreja. Esse período foi marcado pelo Monasticismo, em que as ordens monásticas católicas marcaram mil anos de missão cristã.

“Quando o povo é impedido de conhecer as escrituras, a salvação também é impedida.” Martinho Lutero
 
O século XVI trouxe com ele o Renascimento nas mais diversas vertentes: política, econômica, social, inclusive religiosa. Durante esse período e nas eras subsequentes, reformas foram acontecendo, uma nova igreja nasceu a partir da Reforma Protestante iniciada por Martinho Lutero. A revolução da Reforma era essencialmente soteriológica em detrimento da esfera missiológica. As missões continuavam ocorrendo no interior meio das ordens monásticas, à revelia das paróquias. Há poucos estudos sobre a ação dos reformadores para a Missio Dei, talvez o relato relevante seja do envio de missionários por João Calvino, inclusive ao Brasil.
Demoraria alguns anos ainda para que a ação missionária se desenvolvesse na igreja protestante. O Puritanismo, nascido do divórcio do Rei Henrique VIII com Catarina de Aragão, em 1532. O pastor John Piper afirma que os puritanos compreenderam a imigração para o continente americano como parte da obra de Deus para promover missões. Os Movimento Pietista, originado dos luteranos da Alemanha ao fina do século XVII, influenciou grandemente o nascimento das missões protestantes e o desenvolvimento dos metodistas, dos morávios e dos menonitas aos moldes que conhecemos hoje. Da Universidade de Halle, na Alemanha, os pietistas criaram uma onda que influenciou toda a Europa e os Estados Unidos.
Os morávios viviam em vilas de 600 pessoas em que todas eram consideradas missionários. Pela graciosa ação do Espírito Santo, realizaram uma vigília que durou 100 anos ininterruptos e sozinhos foram responsáveis por mais envios de missionários ao mundo do que todas as igrejas do seu tempo juntas. Em sua peregrinação pelo Evangelho, alcançaram países com o Suriname, a Costa do Ouro, a Groenlândia, a Austrália, a África do Sul, a Jamaica, o Tibete, dentre tantos outros.

“A igreja que não evangeliza se fossiliza” William Carey

Considerado o pai das missões modernas, William Carey encontrou na Índia seu campo missionário para cumprir o chamado do Senhor. Ao chegar à província de Bengala, em 1793, se deparou com um desafiador cenário de queima de viúvas, fome, práticas religiosas hindus, malária. Deixou como legado a tradução completa da Bíblia para os idiomas Bengalês, Sânscrito e Marathi, além de colaborações na tradução de várias traduções bíblicas. Fundou também o Colégio Serampore (posteriormente transformado em universidade), várias escolas rurais e ainda interferiu diretamente interferindo na prática de queima de viúvas e de morte de leprosos, ambas muito frequentes, na Índia.
Hudson Taylor marcou a Segunda Onda de Missões Modernas, iniciada em 1834. Partiu para aos 21 anos após ter estudado medicina e teologia para a China, onde rapidamente percebeu a necessidade de interiorizar o trabalho missionário. Fundou então a Missão para o Interior da China, além de ter entendido com especial atenção a necessidade da adaptação cultural, vestindo-se como chinês.
A Terceira Onda de Missões teve como seus grandes expoentes Cameron Townsend (1896 – 1982), Donald McGravan (1897 – 1990) e Ralph Winter (1925 – 2009), sendo a grande marca desse período a especialização das missões, necessidade percebida após aperfeiçoamento da análise das necessidades para maior efetividade da Missio Dei entre os povos não-alcançados. Dentre esses aperfeiçoamentos constam análises geográficas, sociológicas e científicas. As missões passaram a se reunir em ações por afinidade denominacional também.

“Se Deus é tão inteligente, por que Ele não fala comigo na minha língua?”
– Indígena guatemalteco para Cameron Townsend

 
William Cameron Townsend atuou na Guatemala durante 10 anos e fundou a Wycliffe Bible Translators e a Summer Institute of Linguistics (SIL International), legado esse que permanece vivo, com importante atuação missionária voltada para a tradução da Bíblia em línguas minoritárias e a alfabetização de seus falantes. Atualmente se tornou Aliança Global Wycliffe (AGW), com um trabalho relevante em diversas frentes de tradução da Bíblia e de missiologia transcultural. Uma das importantes frentes tem sido o evangelismo de surdos por meio de filmes e/ou desenhos em DVD.
Dentre as representações dessas organizações no Brasil, está a Missão ALEM, sediada em Brasília, fruto do coração do pastor Rinaldo de Matos, quando em 1981 ele recebeu uma carta da Associação Wycliffe para a Tradução da Bíblia (AWTB) informando a suspensão do seu curso de Linguística (e de tradução da Bíblia), o CML – Curso de Metodologia Linguística, que vinha sendo dado em Brasília desde 1973.
Não conformado com a notícia, ele pensou na criação de uma associação que preparasse, enviasse e acompanhasse tradutores da Bíblia para os povos indígenas no Brasil e compartilhou esse sonho com sua igreja, pastores e amigos. Nos dias 12 e 13 de agosto de 1982 a Associação Linguística Evangélica Missionária (ALEM) foi fundada pelo pastor Rinaldo, junto a Gilberto Pickering, Gerson Camargo e mais 24 irmãos. Nos primeiros 11 anos, funcionava em um escritório no antigo prédio do Instituto Linguístico de Verão (Summer Institute of Linguistics – SIL). Assim surgiu a Missão ALEM, não apenas uma associação que dirigia um curso de linguística, mas uma agência missionária que enviava e apoiava missionários nesse serviço. Nesse mês de agosto, completamos 38 anos desde a fundação com alegre reverência ao notável o mover de Deus por toda a história, inundando corações devotos a Ele para que Seu nome continue a ser pregado ao longo de toda a história.

 

Núcleo Rural Boa Esperança II, Ch 04 Granja do Torto, Brasília – DF
(61) 99590-2044 | 98333-0224
alem@wycliffe.org.br

Orçamento
[contact-form-7 404 "Not Found"]
×
×

Olá!

Plataforma disponível das 9h as 17h

× Precisa de ajuda?